Tag

Alan Fonteles

Os melhores atletas paralímpicos da atualidade na natação, no atletismo e no halterofilismo vão ter as habilidades testadas na primeira fase nacional do Circuito Loterias Caixa, que começa nesta sexta-feira (02) e vai até domingo (04). A competição terá um aditivo motivacional, a proximidade dos Mundiais das três modalidades, no segundo semestre. Ao todo, são 654 atletas brigando por medalhas no Circuito.

Atletismo

O Circuito Loterias Caixa é a última oportunidade para garantir uma vaga na delegação que vai representar o país no Mundial da Modalidade, em Londres, de 14 a 23 de julho. Atletas como Yohansson Nascimento e Alan Fonteles ainda precisam melhorar as marcas para carimbar o passaporte para a Inglaterra.

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) pretende levar 25 atletas e estabeleceu índices fortes, para que todos cheguem em Londres com chances de medalha. Treze já conseguiram a vaga e outros dez fizeram índice B nas fases classificatórias anteriores e estão próximos de integrar o time brasileiro para o Mundial.

Natação

(Foto: Buda Mendes / CPB)
(Foto: Buda Mendes / CPB)

As atenções estão voltadas, como sempre, para Daniel Dias (foto). O maior medalhista brasileiro em Jogos Paralímpicos, com 24 medalhas, disputa quatro provas na classe S5 e é franco favorito em todas elas. O Circuito integra a preparação do atleta para o Mundial de Natação, marcado para setembro, na Cidade do México. Mas, Daniel vai poder nadar tranquilo, pois já garantiu o índice para a competição.

No Circuito, Daniel vai seguir o que planejou logo após os Jogos do Rio 2016, quando decidiu focar nos estilos livre e costas, diminuindo, assim, a maratona de provas que costuma encarar nas competições.

As provas do Circuito também vão dar a Daniel o ritmo para enfrentar a etapa de Indianápolis (EUA) da World Series do Comitê Paralímpico Internacional, quando ele vai enfrentar o principal rival, o norte-americano Roy Perkins.

Halterofilismo

Os halterofilistas buscam, no Circuito Loterias Caixa, chamar a atenção do CPB. É que ainda há espaço na delegação brasileira para o Mundial da modalidade –marcado para setembro, também na Cidade do México. As vagas vão ser preenchidas de acordo com critérios da Confederação, que levam em conta o potencial de evolução de cada competidor. Os últimos convocados vão se juntar a outros nove brasileiros já garantidos no Mundial.

O Circuito

O Circuito Loterias Caixa é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro. É o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo e natação. Composto por quatro fases regionais e três nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país.

[Já adianto: não contém spoilers e vale muito assistir!]

No universo paralímpico, se superar não é uma opção ou gesto de heroísmo, é somente o ponto de partida”. É pautado nesta afirmação que o documentário Paratodos, que tem direção de Marcelo Mesquita e está disponível no Netflix, mergulha no cotidiano de alguns dos principais atletas paralímpicos brasileiros. A ideia é investigar os bastidores do esporte de alta performance e discutir a inclusão social da pessoa com deficiência.

O documentário foi filmado durante quatro anos, com gravação em seis países, para retratar a rotina e os conflitos de oito atletas paralímpicos brasileiros: Alan Fonteles, Terezinha Guilhermina e Yohansson do Nascimento, do Atletismo; Ricardinho, da Seleção Brasileira de Futebol de 5; os canoístas Fernando Fernandes e Fernando Cowboy; e os nadadores Daniel Dias e Susana Schnamdorf.

Veja o trailler:

Paratodos extrapolou o universo do cinema e se transformou em uma iniciativa social. Ao mesmo tempo em que foi pensado para as telonas, por onde já passou há um tempo, foi, também articulado para a exibição em escolas públicas de todo o país. O objetivo é ampliar a visibilidade dos atletas paralímpicos brasileiros e estimular o diálogo sobre inclusão e acessibilidade da pessoa com deficiência em ambientes de formação. Para saber mais sobre o projeto clique aqui.

Para quem tiver acesso ao fantástico mundo do Netflix, clique aqui para assistir!