Tag

50m costas

A natação feminina do Brasil pode comemorar! Etiene Medeiros vai trazer para casa o primeiro ouro do país em um mundial de piscina longa conquistado por uma mulher. Favorita nos 50m costas, Etiene fez o melhor tempo nas semifinais (27s18) e chegou a flertar com o recorde mundial (27s06). Na final, voltou a fazer a melhor marca da carreira e, com 27s14, bateu em primeiro lugar, apenas um centésimo à frete da chinesa Yuanhui Fu (27s15). O bronze ficou com a bielorrussa Aliaksandra Herasimenia (27s23).

O resultado de Etiene também representa a quebra do recorde sul-americano. A nadadora chegou ao Mundial de Esportes Aquáticos em sexto lugar no ranking mundial, com a marca conquistada no Troféu Maria Lenk, em maio, quando nadou doente e ficou abaixo do que poderia render. Mesmo assim, não decepcionou e foi buscar um resultado que corresponde, de fato, ao potencial dela como atleta.

Etiene Medeiros já havia ganhado seis medalhas em mundiais: prata em piscina longa em Kazan (Rússia), em 2015, nos 50m costas; um ouro e uma prata –50m costas e 4×50 medley misto– nas piscinas curtas de Windsor 2016; e dois ouros e um bronze –50m costas, 4×50 medley misto e 4×50 livre misto, respectivamente– nas piscinas curtas de Doha (Catar) em 2014.

Brasil no Mundial da Fina

O ouro de Etiene foi o segundo do Brasil no Mundial de Esportes Aquáticos da Fina, disputado em Budapeste (Hungria). O outro foi conquistado pela tricampeã mundial Ana Marcela Cunha, primeira colocada na prova de 25km da maratona aquática e bronze nas maratonas de 5km e 10km.

O Brasil também subiu ao pódio do mundial no histórico revezamento 4x100m livre, considerada a principal prova da natação, com a prata de Gabriel Santos, Marcelo Chierighini, Cesar Cielo e Buno Fratus. Nicholas Santos levou a prata nos 50m borboleta e João Gomes Junior bateu em segundo lugar, com direito a recorde das Américas, na prova dos 50m peito.